Manifestantes da CUT pedem a saída de Argello e Renan

Quinze protestantes, que carregavam cartazes contra os senadores, foram expulsos do Congresso

Marcelo de Moraes, do Estadão,

08 de agosto de 2007 | 11h50

Quinze manifestantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Distrito Federal foram, nesta quarta-feira, 8, ao Congresso Nacional pedir a saída do senador Gim Argello (PTB) - suplente de Joaquim Roriz, que renunciou para evitar um processo no Conselho de Ética -, e do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) - que enfrenta um processo por quebra de decoro parlamentar.   Os manifestantes estavam vestidos de preto, carregando uma faixa com a frase "Fora Gim, DF exige respeito" e gritavam "Fora Gim" e "Fora Renan". Eles foram colocados para fora do prédio.   Roriz é investigado por suposto envolvimento em irregularidades descobertas na Operação Aquarela. Renan é acusado de ter contas pessoais pagas por um lobista e por apresentar notas frias para provar rentabilidade. Agora, ele também será investigado por lobby com a cervejaria Shincariol.   Além disso, Renan foi acusado de usar laranjas para comprar duas emissoras de rádio em Alagoas.

Tudo o que sabemos sobre:
Gim ArgelloRenan CalheirosCUT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.