Andre Dusek/AE
Andre Dusek/AE

Manifestantes comemoram prisão de Arruda

Enquanto a imprensa se aglomerava na Superintendência da Polícia Federal à espera da chegada do governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (ex-DEM), motoristas já buzinavam perto do edifício, comemorando a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Cinco integrantes do movimento "Fora, Arruda" acompanharam a movimentação no prédio da PF, mas foram retirados das proximidades do local.

Rafael Moraes Moura, Rosa Costa e Carol Pires, Agência Estado

11 de fevereiro de 2010 | 20h18

 

"Este dia é apenas mais um passo desse processo, que vai durar o ano inteiro possivelmente até a gente ter um Distrito Federal que seja justo e igualitário, em que interesse de empresários, burocratas e de algumas pessoas não se sobreponha aos interesses da população", disse o cientista social Paulo Fernandes, de 25 anos, integrante do movimento.

 

Os integrantes do movimento seguiram depois para o Supremo Tribunal Federal para pressionar os ministros a não aceitar o pedido de habeas corpus do governador licenciado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.