Manifestantes apedrejam ônibus e banco em Salvador

Depois de uma manhã sem incidentes em Salvador, houve tumulto no centro da cidade à tarde, durante a manifestação Operação Sete de Setembro, convocada pelas redes sociais. Apesar da pouca adesão - participaram cerca de 300 pessoas -, houve atos de vandalismo na região da Piedade.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 18h57

Dois ônibus foram apedrejados e um foi incendiado, dois pontos de ônibus foram danificados, assim como a fachada do Banco do Brasil na região, que ficou totalmente destruída. Banheiros químicos também foram quebrados pelos manifestantes, alguns deles com os rostos cobertos. Houve reação da polícia, com lançamento de bombas de efeito moral e de gás lacrimogênio.

A violência teria começado quando os manifestantes encontraram uma barreira policial enquanto seguiam para a Arena Fonte Nova, por onde pretendiam passar.

Tudo o que sabemos sobre:
ManifestaçõesdepredaçãoSalvador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.