Manifestante vende panetones em frente a casa de Arruda

Segundo o governador do DF, dinheiro de suposta propina foi usado para comprar panetones para carentes

Ed Ferreira,

01 de dezembro de 2009 | 15h14

A vendedora ambulante Kelly Cristina Rego vende panetones em frente a casa de Arruda

 

BRASÍLIA - Um dia após manifestantes protestarem em frente à residência oficial do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda (DEM), a vendedora ambulante Kelly Cristina Rego dos Santos, de 35 anos, montou sua barraca no local para vender panetones.

 

Veja Também

lista Leia tudo o que foi publicado sobre o mensalão no DF

blog JOÃO BOSCO acompanhe o caso; veja vídeos, oração da propina e mais 

especial Entenda as acusações contra o governador do Distrito Federal

documento Leia o inquérito da Operação Caixa de Pandora

link Imagens de Arruda e assessores 'não falam por si só', diz Lula

 

O protesto é uma referência à justificativa usada por um assessor de Arruda, que disse que o vídeo no qual o governador aparece recebendo uma suposta propina é de 2005, e que o dinheiro seria usado na compra de panetones para famílias carentes.

 

Com cerca de 15 homens em frente à residência de Arruda, a Policia Militar mandou que Kelly desmontasse sua barraca e fosse embora.

 

Kelly dá entrevista para repórteres em frente à Residência Oficial das Águas Claras

 

Próximo a casa do governador, outros manifestantes usaram uma faixa para protestar contra o escândalo.

 

Faixa de protesto em via próxima à casa do governador do DF

 

Deflagrada na sexta-feira, 27, a Operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, investiga repasse de dinheiro de empresas contratadas pelo governo do Distrito Federal a políticos da base aliada de Arruda. O governador é acusado de ser o principal articulador do esquema.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.