Manifestante provoca tumulto na PF em Brasília

Homem colocou fogo em faixa e depois teve de fugir de apoiadores do governador Arruda

Rafael Moraes Moura, Agência Estado

17 de fevereiro de 2010 | 20h31

O ato de um manifestante causou tumulto nesta quarta-feira, 17, em frente ao prédio da Superintendência da Polícia Federal em Brasília, local onde está preso o governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido). O homem, que se identificou como Rivanor de Sousa, exibiu faixas contra o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Gilmar Mendes, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e o governador licenciado José Roberto Arruda.

 

Veja também: 

linkManifestantes exibem na PF faixas de apoio a Arruda

linkPlanalto descarta encontro de Lula e Paulo Octávio nesta quarta

linkManifestantes pedem intervenção no DF a Lula

linkSTF deve julgar habeas corpus de Arruda semana que vem

linkArruda deve receber visita de Paulo Octávio nesta quarta

 

Fogo quase atingiu a bandeira do Brasil. Fotos: Ed Ferreira/AE

 

Num ato de protesto, ele colocou fogo nas faixas e, por pouco, não atingiu a bandeira do Brasil que havia sido colocada em uma das grades que cercam o local. "O que está escrito na bandeira do Brasil não está valendo", afirmou o manifestante, que disse fazer parte de uma tribo indígena do Pará chamada Buiunas.

 

Manifestante discute com apoiadores de Arruda em frente à PF

 

O fogo provocou tumulto em frente à Superintendência do DF, onde também se encontram, pelo menos, 60 manifestantes que apoiam Arruda. O grupo pró-Arruda partiu para cima de Rivanor, que fugiu do local. O fogo foi controlado rapidamente por policiais federais. Nesta noite de quarta-feira, os manifestantes seguravam velas e cantavam músicas religiosas em solidariedade a Arruda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.