Manifestação pede afastamento de deputados em AL

Uma manifestação contra a corrupção e a pistolagem em Alagoas foi realizada hoje em Maceió. O protesto foi liderado pelo Movimento Social Contra a Criminalidade em Alagoas (MSCC), composto por sindicalistas ligados a várias centrais sindicais. Os manifestantes exigiam o afastamento de deputados estaduais acusados de envolvimento em crimes e no desvio de mais de R$ 200 milhões dos cofres da Assembléia Legislativa do Estado. Segundo os organizadores do ato, cerca de 8 mil a 10 mil pessoas participaram da passeata. A Polícia Militar calculou em pouco mais de 3 mil o número de manifestantes nas ruas.Entre os alvos da manifestação estava o deputado estadual Antônio Albuquerque (DEM), que reassumiu o cargo de presidente da Assembléia Legislativa com base em liminar concedida pelo desembargador Juarez Marques Luz, do Tribunal de Justiça de Alagoas. Albuquerque havia sido afastado do cargo junto com outros integrantes da Mesa Diretora da Assembléia por decisão do juiz Gustavo Souza Lima. O Ministério Público pediu o afastamento de dez deputados indiciados pela Polícia Federal, durante a Operação Taturana, deflagradas em dezembro do ano passado.Os parlamentares são acusados de desviar mais de R$ 200 milhões dos cofres da Assembléia, nos últimos cinco anos, por meio de servidores laranjas, funcionários fantasmas e fraude à Receita Federal, por meio de recebimento de restituições indevidas e sonegação de impostos. Antes de responder a perguntas de jornalistas hoje, Albuquerque anunciou um pacote com nove "medidas moralizadoras" para a Assembléia.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.