Manifestação no Rio está próxima da casa de Cabral

A passeata que saiu no fim da tarde de Copacabana começa a chegar às proximidades da Rua Aristides Espinola, no Leblon, onde mora o governador do Rio, Sergio Cabral. Toda a orla do Leblon e Ipanema foi interditada ao tráfego de veículos. Os manifestantes já ocuparam o local onde 20 pessoas estão acampadas desde sexta-feira à noite.

VINICIUS NEDER, Agência Estado

23 Junho 2013 | 18h52

Quando o número maior de manifestantes chegou, um dos acampados discursou utilizando um megafone. No discurso, pregou a não violência, pediu que os protestos sejam pacíficos e emendou reivindicando investigação sobre suposto envolvimento do governador Sergio Cabral com o escândalo no qual a construtora Delta, do empresário Fernando Cavendish, ocupou o centro de investigações sobre superfaturamento de obras.

O discurso foi recebido por um coro de manifestantes com palavras de ordem contra o governador e depois, com todos cantando o Hino Nacional.

Mais conteúdo sobre:
ProtestosRioCabral

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.