Manifestação antecipa fim do desfile em Maceió

O desfile cívico em homenagem ao 7 de Setembro em Maceió, na manhã deste sábado, foi interrompido, após manifestantes que participavam do Grito dos Excluídos invadirem a avenida onde acontecia a programação oficial. Sem conseguir negociar com os manifestantes, que seguiam em direção ao palanque onde estavam as autoridades, os organizadores anteciparam o fim do desfile.

WAL SOUZA, ESPECIAL PARA O ESTADO DE S.PAULO, E TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

07 de setembro de 2013 | 14h29

O governador de Alagoas, Teotonio Vilela Filho (PSDB), precisou sair às pressas escoltado pela guarda do Palácio. Os manifestantes, que integram diversos movimentos sociais, invadiram a avenida com faixas, cartazes e palavras de ordem. A polícia militar foi acionada e tentaram negociar com o grupo que bloqueou a via. Sem conseguir negociar, o fim do desfile foi antecipado.

"Se não há acordo o melhor a fazer é antecipar o fim do desfile, mesmo ficando ainda cerca de 1 mil pessoas para desfilar, entre estudantes e representantes de entidades do estado. Há muitas família no local. Portanto, o melhor é evitar o confronto", disse o Coronel Túlio, comandante do Bope, que tentou negociar com o grupo que ocupava a avenida.

Salvador - Transcorreu sem problemas, na manhã deste sábado, o desfile de 7 de setembro no centro de Salvador. Sob chuva, cerca de 2 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, acompanharam o desfile, que contou com as presenças do governador da Bahia, Jaques Wagner (PT), e do prefeito da capital baiana, Antônio Carlos Magalhães Neto (DEM).

Pequenos grupos levaram faixas e cartazes para protestar durante o evento, do lado de fora do circuito. Com camisetas pretas, nas quais se lia "S.O.S. Polícia Federal", narizes de palhaço e faixas, policiais federais chamaram a atenção de quem acompanhava os desfiles. De vermelho, integrantes do Movimento Nacional de Luta por Moradia (MNLM) também compareceram ao evento.

Enquanto o desfile chegava ao fim, na Praça Castro Alves, organizações sociais e integrantes do Movimento Passe Livre começavam a se concentrar na Praça do Campo Grande, para a manifestação conhecida como Grito dos Excluídos, que chega à 19ª edição em Salvador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.