Mânica é denunciado como mentor de chacina em Minas

O fazendeiro e candidato a prefeito de Unaí (MG) pelo PSDB, Antério Mânica, foi denunciado nesta segunda-feira pelo Ministério Público Federal como mandante do assassinato de três auditores fiscais um motorista do Ministério do Trabalho, no dia 28 de janeiro deste ano.Os procuradores responsáveis pelo caso apresentaram um aditamento à denúncia oferecida no dia 30 de agosto, que foi acatada pelo juiz Francisco de Assis Betti, titular da 9ª Vara da Justiça Federal. O depoimento do réu foi marcado para a próxima quinta-feira. Antério é irmão de Norberto Mânica, indiciado pela Polícia Federal como o principal mandante dos crimes. Os Mânica são megaprodutores de grãos no noroeste mineiro. A exemplo de seu irmão, Antério foi denunciado pelos crimes de homicídio doloso qualificado e frustração fraudulenta de direitos assegurados na legislação trabalhista. Ambos estão presos na Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, região metropolitana de Belo Horizonte, ao lado de outros sete acusados de envolvimento na chacina. Os auditores fiscais Nelson José da Silva, João Batista Soares Lage e Eratóstenes de Almeida Gonçalves e o motorista Ailton Pereira de Oliveira foram executados a tiros durante uma emboscada em uma estrada de terra de Unaí.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.