Mancha em janela não é milagre, diz padre Quevedo

No início da tarde desta quinta-feira, o padre Quevedo, famoso por desmascarar falsos milagres, esteve em Ferraz de Vanconcelos, na Grande São Paulo, na casa onde o vidro de uma janela reflete uma imagem semelhante a de Nossa Maria. O padre ficou no local por 40 minutos e comparou a imagem do vidro com outras fotos que trouxe. E disse que não acredita que seja um milagre e que também não é necessário a retirada do vidro, a não ser que a família queira. O dono da residência, Antônio José da Rosa, disse que vai esperar até o começo da próxima semana para decidir o destino da suposta imagem. Cerca de 10 mil pessoas passaram pelo local. O tempo médio de espera da fila era de meia hora. Segundo o guarda civil metropolitano, Douglas de Oliveira, a cada cinco minutos, cem pessoas passavam pelo casa. A Polícia Militar não registrou ocorrências. A casa é fechada ao público às 20 horas.

Agencia Estado,

18 Julho 2002 | 19h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.