Manaus: aliados trocam elogios em debate morno

Com a ausência de Amazonino Mendes (PTB), o debate entre os candidatos a prefeito de Manaus na TV Bandeirantes foi morno. Os blocos foram marcados por elogios trocados pelos aliados históricos Francisco Praciano (PT) e o atual prefeito Serafim Corrêa (PSB), o ataque enviesado ao governo de Eduardo Braga (PMDB) destinado a seu vice Omar Aziz (PMN) e aos questionamentos de Luiz Navarro (PCB) e Ricardo Bessa (PSOL) sobre se acabou ou não o socialismo no mundo.Praciano, ao aproveitar perguntas ou respostas dirigidas a Serafim, direcionava críticas construtivas. Chegou a dizer: "Se eu chegar à prefeitura, aproveitarei tudo de seu governo." O ponto alto foi um momento de estresse entre Aziz e Bessa, quando o candidato do PSOL perguntou ao candidato se ele teria plano de governo para coibir a pedofilia e crimes contra crianças. "Covarde, você é um covarde", acusou Aziz, entendendo a pergunta de Bessa como alusão a um episódio em 2004, em que o vice-governador foi acusado de aliciar uma garota de 15 anos e foi investigado pela CPI da Exploração Sexual.A discussão sobre o projeto Médico da Família foi um momento engraçado, em que Aziz e Serafim brigavam para definir qual prefeito construiu mais casas. "Sua prefeitura só reformou", afirmou Aziz. "As casinhas que vocês construíram não tinham teto, não tinham nada", disse Serafim, referindo-se às casas construídas na prefeitura do ministro Alfredo Nascimento, seu antecessor, da qual Aziz foi vice.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.