Maluf visita sinagogas

O candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PP, Paulo Maluf, visitou hoje sinagogas aproveitando a cerimônia do Yom Kippur e do ano novo judaico. Maluf disse em uma sinagoga do clube Hebraica que a história dos judeus que vieram ao Brasil é a mesma da de sua família. "A história de seus pais e avós é a mesma dos meus pais e avós. Vieram todos ao Brasil para se sentir a vontade em uma terra de paz e sem radicalismo?, disse. Na Segunda sinagoga do clube porém, houve um principio de vaia tão logo o nome do ex-prefeito foi anunciado pelo rabino. O candidato minimizou o fato. "Tenho respeito por todos os judeus, o falecido cônsul Leon Feffer era meu eleitor e meus maiores amigos foram judeus. Claro que democraticamente a gente condena (hostilizações) mas o fato é que o grande amigo dos judeus na política é Paulo Maluf?, afirmou.O ex-prefeito voltou a demonstrar confiança em sua ida ao segundo turno da eleição embora a última pesquisa da Datafolha tenha apontado variação de apenas 1 ponto nas intenções de voto para Maluf que subiu de 11 para 12%. "Estou sabendo do resultado agora isso mostra que cresci um ponto. O Datafolha é um instituto honesto mas feito por homens. Mas os homens erram. Na última eleição, o Datafolha errou por 13 pontos no dia da eleição. Vamos para o segundo turno e vamos ganhar essa eleição".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.