Maluf vai recorrer da sentença do STF no caso Paulipetro

Os advogados do deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) confirmaram hoje de manhã que vão recorrer da condenação do Supremo Tribunal Federal (STF) que determinou que ele devolva aos cofres públicos mais de R$ 700 mil pela formação do Consórcio Paulipetro. A operação ocorreu entre 1979 e 1982, quando Maluf era governador de São Paulo.Maluf, na ocasião em que criou a Paulipetro, apostava que a empresa encontraria petróleo na região da bacia do Paraná. O que não ocorreu, após várias sondagens. A Paulipetro era formada pelo Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e pela Companhia Energética de São Paulo, ambas controladas pelo governo paulista. Os advogados de Maluf afirmaram que deverão entrar com uma ação rescisória contra a sentença do STF, que foi uma confirmação do que o Superior Tribunal de Justiça havia determinado, ou seja, a condenação de Maluf, que hoje está em Brasília.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.