Maluf promete legalizar camelôs e perueiros

O candidato do PP à Prefeitura, Paulo Maluf, afirmou hoje que vai proteger os camelôs que trabalham na capital. Segundo ele, a gestão Marta Suplicy não resolveu o problema da ocupação desordenada da cidade por falta de diálogo com a categoria. ?No meu governo, quem trabalha vai ser protegido pela polícia, e não perseguido. Todo camelô e marreteiro, na verdade é um empresário individual que merece respeito?, afirmou, em visita à Itaquera, na zona leste. ?Ninguém na vida nasce bandido, vira bandido quando o governo não dá condições de ter um emprego. Camelô eu não vou reprimir.? O ex-prefeito não deixou claro se vai remover os camelôs da Rua 25 de Março. ?Tem a cidade inteira para ele trabalhar. Podemos criar os Popshops, reguralizá-los, criar camelódromos. Mas o problema da 25 de Março não é o maior, o maior problema são 2 milhões de desempregados. Vamos resolver o problema deles na cidade inteira.? O ex-prefeito também prometeu regularizar todo os perueiros clandestinos e ampliar a geração de empregos na cidade. Maluf recebeu em Itaquera o apoio de pastores de três igrejas evangélicas da região. O pastor Lucimário Tenório, da Assembléia de Deus, ministério Belém, disse que está organizando um grupo de evangélicos para trabalhar na campanha malufista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.