Maluf: processos na Justiça não prejudicam campanha

O candidato prefeito Paulo Maluf (PP) disse no debate realizado pela Rede Bandeirantes, nesta noite, que as ações a que responde na Justiça não prejudicam a campanha porque ele foi absolvido. Maluf criticou a Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) pela divulgação da lista dos candidatos com "ficha suja", que o cita sete vezes. "A AMB foi muito mal quando ''entrou'' na política. É como se amanhã torcedor de Corinthians fosse juiz. Politização da Justiça é atentado à democracia", disse. Já o prefeito Gilberto Kassab, candidato do DEM à reeleição, disse ser a favor da transparência "total nas eleições". "Eleitor tem direito de saber tudo sobre o candidato, da sua vida pública e também seus compromissos, o que fez, o que deixou de fazer." Kassab foi incluído na lista da AMB uma semana depois da divulgação da relação. Maluf negou que tenha uma biografia que o atrapalhe. "O Datafolha me colocou como melhor prefeito de São Paulo. Fui absolvido, tenho 41 anos de vida pública. Fui até acusado de ter filha fora do casamento", disse. Ele continuou: "Ninguém anda um quilômetro sem andar numa obra minha."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.