Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Maluf muda de lado e vai votar a favor do impeachment

Deputado paulista anunciou mudança via redes sociais, se dizendo contra negociação de cargos entre o PP e o Planalto

Vitor Tavares, O Estado de S. Paulo

07 de abril de 2016 | 07h44

SÃO PAULO - O deputado federal Paulo Maluf (PP-SP) anunciou, via redes sociais, que vai votar a favor do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Pelo Twitter e Facebook, Maluf disse que é "contra essas negociatas que o governo está fazendo com deputados". Até então, ele havia anunciado voto a favor do governo.

Na terça-feira, 5, Maluf já havia dito que iria investigar se o Palácio do Planalto está oferecendo cargos para "comprar" partidos e deputados em troca de livrar a presidente Dilma do impedimento. Condenado na justiça francesa por lavagem de dinheiro e membro titular da Comissão Especial do Impeachment, o deputado falou que mudaria de voto se confirmasse as ofertas ao PP.

 

Quero anunciar a todos os meus eleitores que votarei a favor do impeachment, pois sou contra essas negociatas que o...Publicado por Paulo Maluf em Quarta, 6 de abril de 2016

 

No anúncio do seu novo voto, Maluf completou que sua vida pública sempre foi o oposto desse tipo de negociação. "Já ganhei e perdi muitas disputas, mas sempre de maneira democrática e transparente, pois valorizo fortemente a democracia. Amo o Brasil e principalmente amo São Paulo."

Faltas. De acordo com levantamento feito pela Agência Lupa, Paulo Maluf é o deputado que menos compareceu às reuniões da Comissão Especial do Impeachment: faltou 8 dos 9 encontros. Ao justificar sua ausência da última segunda, 4, quando o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, defendeu a presidente , disse que estava no plenário da Casa. A apuração feita pela Lupa, entretanto, apontou que o deputado também não estava no plenário.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.