Maluf liga para D'Urso e oferece vaga na chapa do PT

O advogado Luiz Flávio Borges D''Urso, pré-candidato do PTB à Prefeitura de São Paulo, revelou nesta quinta que foi procurado pelo deputado Paulo Maluf, presidente estadual do PP, para compor a chapa com o pré-candidato petista Fernando Haddad. Apesar de a coordenação da pré-campanha de Haddad dizer que Maluf não seria protagonista na sucessão municipal, o deputado mostrou-se um articulador ativo e conversou na quarta pela manhã com D''Urso sobre a possibilidade do petebista se unir à coligação.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

21 Junho 2012 | 18h50

"Ele me ligou para dizer que o PT me apoiava para vice de Haddad", contou D''Urso, referindo-se a Maluf. No dia anterior, o ex-prefeito já teria procurado o presidente estadual do PTB, deputado Campos Machado, assim que soube da saída da deputada federal Luiza Erundina (PSB) da chapa. Segundo o advogado, além de Maluf, Campos Machado também foi procurado pelo presidente estadual do PT, deputado estadual Edinho Silva.

Mesmo com a pressão do PT e do PSDB para ter os 1m37s de tempo de TV do PTB, D''Urso garantiu que sua candidatura será mantida. "Hoje nossa posição é absolutamente firme", disse. Na "guerra" pelo maior tempo de exposição na TV, D''Urso está ciente que os convites estão chegando não pelo seu nome. "Não atribuo o assédio a mim, atribuo o assédio ao partido", comentou.

Petistas do diretório municipal reprovaram a "proatividade" de Maluf. "O PT não apoia essa iniciativa", disse um aliado. "Se isso foi feito, foi à nossa revelia", criticou. O presidente do diretório municipal e coordenador da pré-campanha de Haddad, vereador Antonio Donato, disse que a prioridade neste momento é fechar o arco de alianças e aguardar uma posição do PCdoB para, em seguida, discutir o vice de Haddad. Segundo Donato, não houve nenhuma oferta oficial da campanha para atrair D''Urso. "Quero primeiro ouvir o Edinho", ponderou Donato. Procurado pela reportagem, Edinho não retornou as ligações.

PCdoB

Como o convite não partiu do diretório municipal do PT, que vem conduzindo a pré-campanha, o núcleo da campanha de Haddad prioriza um acordo com o PCdoB. O interlocutor de Haddad junto ao PCdoB é o ex-ministro do Esporte Orlando Silva, que se reuniu nesta quinta com o pré-candidato.

Caso seja confirmada a desistência do pré-candidato do PCdoB, vereador Netinho de Paula, o partido poderia oferecer para a vaga de vice na chapa petista a presidente estadual da sigla, Nádia Campeão, ou a deputada estadual Leci Brandão. "Não pedi para ser vice-prefeita de ninguém! ESTOU Deputada, fazendo nosso trabalho com dignidade, consciência e transparência, mas SOU artista!", disse Leci em seu perfil no Facebook.

De acordo com o coordenador da pré-campanha petista, o PT não sugeriu ainda nenhum nome ao PCdoB. Donato conversou nesta quinta com o presidente municipal da sigla, Wander Geraldo da Silva, e afirmou que as negociações estão bem avançadas. "Achamos que está próxima de fechar", disse.

Mais conteúdo sobre:
eleições SP Maluf DUrso

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.