Maluf faz campanha e enfrenta protesto

Assessores do candidato do PP à Prefeitura, Paulo Maluf, e um candidato a vereador, Agnaldo Timóteo, trocaram insultos e chegaram a agredir o fotógrafo Felipe Hellmeister, que, usando um nariz de palhaço, abraçou Maluf e gritou: "Ê Maluf, você acha que é todo mundo palhaço?" O candidato limitou-se a sorrir e desvencilhou-se do rapaz, mas imediatamente assessores puxaram o fotógrafo e passaram a afrontá-lo. Maluf participava de uma caminhada na Rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros. A confusão ocorreu por volta das 10h30. Cerca de 15 minutos depois do atrito, a caminhada foi encerrada.Felipe disse estar passando pela Teodoro Sampaio quando viu o candidato. Daí resolveu protestar. Comprou 10 narizes de palhaço (R$ 2) numa loja a poucos metros do local do conflito e abordou Maluf. "Eu sempre quis fazer isso. Ele (Maluf) não fez nada, mas os assessores me chutaram, me empurraram", afirmou Felipe. "Jesus veio para salvar e não conseguiu. Quero só 50% mais 1 e aqui tenho 90%. Se alguém é contra Paulo Maluf isso é normal. Tem 14 candidatos e quero dizer aos malufistas que quando meus adversários passarem por aqui, respeitem meus adversários", disse o candidato sobre o episódio. Questionado sobre a atitude dos assessores, respondeu: "Se fizeram isso (agredir o manifestante) fizeram mal feito." Assessores argumentaram que o episódio foi premeditado pelos adversários da campanha. Em cerca de 50 minutos de caminhada, Maluf visitou lojas e cumprimentou eleitores, bem recebido. Em entrevista concedida ao final da atividade, voltou a responsabilizar o candidato tucano José Serra pelos juros "pornográficos" que "levaram" aos atuais níveis de desemprego e prometeu recriar os camelódromos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.