Maluf elogia Lula e ataca Alckmin

O candidato do PP à Prefeitura, Paulo Maluf, evitou criticar a aparição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva no programa eleitoral do PT e optou por atacar o governador Geraldo Alckmin. ?O Lula pode até, com seu prestígio que está em alta, me prejudicar com sua presença, mas ele não infringe a lei. O que infringe são os rios de dinheiro que estão sendo gastos todos os dias na TV. É quase R$ 1 milhão por dia. O Alckmin vai quebrar o Estado para ganhar a eleição?, acusou o candidato, que visitou na manhã de ontem o Mercado Municipal de Santo Amaro, na zona sul da capital.Apesar de negar ostensivamente uma aproximação política com o PT, o ex-prefeito voltou a chamar o candidato tucano de ?mentiroso?. ?Ele não construiu nenhum hospital, nem linha de Metrô, nem uma casa, e usa todas as obras do Mário Covas como se fossem dele. Se ele é do mesmo partido, então Itaipu fui eu que construí, Carajás fui eu que construí, até a Ponte Rio-Niterói seria obra minha.?Para não criticar a prefeita Marta Suplicy, Maluf citou Lula: ?Ele tem uma frase muito importante que diz que na vida a gente tem tempo de fazer metamorfose. Eu pensava muita coisa de muitas pessoas. Mas eu tenho tempo para mudar também. A gente não pode fazer campanha com radicalização?, afirmou.O ex-prefeito disse que não perde votos com a polarização da corrida eleitoral entre Serra e Marta. Irritou-se, porém, com a cobertura da imprensa. ?A imprensa colocou uma falsa polarização há três semanas, quando a campanha não estava polarizada. O que queriam era pregar voto útil no Serra tirando voto do Maluf?, acusou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.