Maluf diz ter certeza de que será diplomado deputado federal

Absolvido pelo TJ-SP, ex-prefeito de São Paulo diz que a única pendência judicial que o impedia de assumir não existe mais

Anne Warth / SÃO PAULO, Agência Estado

15 Dezembro 2010 | 23h10

O ex-prefeito de São Paulo Paulo Maluf (PP) disse nesta quarta-feira, 15, ter certeza de que será diplomado deputado federal na próxima sexta-feira, 17. Ao chegar à cerimônia de entrega do prêmio "Os Brasileiros do Ano", organizada pela Editora Três, Maluf disse que a única pendência judicial que dava margem para que fosse considerado um político ficha suja não existe mais. "Não resta outra opção a não ser a diplomação na sexta-feira", afirmou. Maluf foi absolvido pelo Tribunal de Justiça de São Paulo de acusações que o ligavam fraude na compra de frangro quando era prefeito da capital.

 

Maluf disse ainda não temer o embate na Câmara entre ele e o delegado Protógenes Queiroz, eleito pelo PCdoB. "O Protógenes é fruto dos votos do Tiririca. Eu sou fruto dos meus próprios votos", ironizou. Ele disse também não concordar com o aumento salarial aprovado na Câmara, que equipara salários de deputados, senadores, presidente e vice-presidente ao de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), hoje de R$ 26.732,13.

 

"Tem de ser político por vocação e não por salários", afirmou. "Eu não preciso disso, vocês sabem", disse, acrescentando que mora na mesma casa há muitos anos e continua casado com a mesma mulher, Sílvia. Porém, na avaliação dele, há deputados que realmente precisam de um salário maior. "Mas também tem aqueles deputados de Roraima, Rondônia, Acre, que vêm lá do fim do mundo com seis ou sete filhos para criar", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
Paulo Maluf Ficha Limpa eleições 2010

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.