Maluf diz que parecer da procuradoria suíça não o preocupa

O candidato do PP à Prefeitura, Paulo Maluf, afirmou que não o preocupa o parecer da Procuradoria-Geral suíça pelo seu indiciamento por suposta lavagem de dinheiro. Maluf disse que sua vida é ?transparente e cristalina?, que o Vox Populi lhe dá 23% das intenções de votos, que é o candidato ?mais bem preparado? e a recomendação do procurador de Genebra não vai atrapalhar sua campanha. ?A população de São Paulo sabe em quem vota, sabe quem faz por ela, e não quem agride?, disse, depois de servir-se de café preto e pãezinhos de queijo na Portugália Pães e Lanches, ponto da zona sul onde se reuniu a pequena comitiva malufista, incluindo 2 de seus 13 netos.?Nunca agredi ninguém, nunca fiz campanha suja, não sou candidato a caluniador; sobre os meus adversários poderia escrever quase uma lista telefônica, mas eu não faço porque tenho de mostrar o que eu fiz?, argumentou Maluf. ?Vou ser eleito de novo prefeito para ser de novo o melhor prefeito que esta cidade já teve.?A visita de Maluf à Vila Andrade corria tranqüila quando subitamente surgiram pela Rua Campo Novo do Sul, duas peruas Kombi lotadas de petistas, bandeiras vermelhas tremulando e caixa de som no último volume exaltando Marta, ?mulher de coragem?. A barulheira do pessoal do PT mereceu pronta reprovação do candidato do PP.?Não tenho nada contra nenhum partido, mas não está bem explicado como o partido dos pobres, que antes de entrar no governo andava de sandálias havaianas, agora contrata 900 peruas para percorrer a cidade e, de certa maneira, até amedrontando os eleitores?, destacou Maluf, que levantou suspeitas sobre o aparato petista. ?Quem deu esse dinheiro para eles? São tantas peruas, tudo com dinheiro da taxa do lixo, taxa da luz, do motoqueiro, do imposto, com o dinheiro do dízimo que o funcionário público tem de pagar. Eu já vi campanha bilionária, mas esta posso garantir é trilionária, é dinheiro tirado do serviço público para fazer campanha eleitoral.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.