Maluf critica Serra e cogita mudança em horário eleitoral

O candidato à prefeitura de São Paulo, Paulo Maluf (PP), afirma não fazer parte do jogo de acusações entre candidatos, porém continua carregando seu discurso contra o candidato do PSDB, José Serra. ?Tem um candidato que concorreu em 88 e 96 e foi muito mal votado. Diz ele que foi ministro. Se ele fosse um bom ministro, tinha que ter resolvido os problemas da saúde. Não precisava agora, em todo programa, prometer colocar a saúde em ordem. Ele está querendo colocar em ordem aquilo que ele não fez", alfinetou o ex-prefeito.Em terceiro lugar nas pesquisas, Maluf diz agora que vai buscar os votos dos 37% de eleitores indecisos da capital e cogita a possibilidade de mudanças em seu programa eleitoral. " Se não consegui chegar até onde eu imaginava que chegaria, é porque ele (programa eleitoral) tem que ser mudado. Não é que ele está errado, ele foi mal avaliado", explicou.Hoje, em visita ao comitê de uma candidata a vereadora do partido, na rua da Consolação, no centro de São Paulo, Maluf repetiu as promessas de acabar com a taxa para regularização do trabalho dos motoboys e agradou a audiência. Depois partiu para uma carreata em seu jipe amarelo na zona norte da capital.Proposta copiadaO ex-prefeito não se surpreendeu com a proposta de Marta Suplicy (PT) de criar um cartão para os usuários do serviço de saúde. Ele mostra não Ter ciúmes da idéia, que é de sua autoria."Se qualquer um recriminasse o cartão, eu mandava voltar para Portugal de caravela. Nós estamos no mundo da eletrônica. Se você tem o bilhete único e cartão de crédito, a melhor maneira de ter um plano de saúde é com o cartão."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.