Maluf critica "gastança" da prefeitura

O candidato do PP à Prefeitura de São Paulo, Paulo Maluf, criticou hoje a gestão da prefeita Marta Suplicy, sem referir-se à candidata à reeleição. Ao ser questionado sobre como iria reequilibrar as contas da Prefeitura, com os planos de eliminar as taxas municipais, Maluf disse que irá "terminar um pouco da gastança" que existe atualmente na prefeitura."Eu fui prefeito com um orçamento de R$ 6 bilhões e mudei a cara da cidade. O orçamento hoje é de R$ 14 bilhões", comparou Maluf. "Se não tivesse uma gastança a mais, não seria necessário aumentar os impostos", disse Maluf, que fez campanha na manhã de hoje no sacolão do Jardim Miriam, na Zona Sul da capital paulista.O candidato acrescentou que, "se enxugar um pouco", não será necessário ampliar a arrecadação. "Ao contrário, você pode eliminar e a taxa da luz", acrescentou. Maluf afirmou ainda que hoje existe uma inadimplência de 50% nessas taxas. "A capacidade contributiva do povo não é ilimitada", disse ele. "O povo não pode pagar. Não adianta aumentar o imposto e mandar a conta para o consumidor", acrescentou.VarejõesMaluf prometeu, hoje, instalar um varejão ou sacolão ao lado de cada uma das subprefeituras de São Paulo. "Serão 31 varejões ou sacolões, vendendo diretamente do produtor ao consumidor", afirmou. "Os sacolões e varejões oferecem comida fresca, a preços mais baratos".Maluf permaneceu por 40 minutos no sacolão do Jardim Miriam. Durante a visita, conversou com os proprietários de boxes do sacolão. Em um deles, que vende temperos, Maluf fez uma defesa das propriedades terapêuticas do alho. "Este é o elixir da longa vida", disse o candidato, empunhando uma cabeça de alho. E mostrou à proprietária uma caixinha com cápsula contendo óleo de alho, que ele carrega consigo.A visita ao sacolão foi o único evento público da agenda do candidato para hoje. Maluf deveria, ainda neste domingo, gravar programas para o horário eleitoral. Para amanhã, está prevista uma carreata na Zona Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.