Malta é alvo de críticas na reunião dos aliados com governo

Durante a reunião de hoje entre líderes dos partidos governistas e os ministros da Casa Civil, José Dirceu, e da Coordenação Política, Aldo Rebelo, os senadores governistas aproveitaram, segundo relato de alguns dos participantes do encontro, para criticar a postura do senador Magno Malta (ES), que apresentou requerimento para criação da CPI dos Bingos, e pediram represália do governo contra ele. Colegas de Malta afirmam que ele tentou até a última hora conseguir, em troca da desistência de apresentar o requerimento, a indicação de aliados para ocuparem cargos na administração do Porto de Tubarão, no Espírito Santo. Diante da resistência do governo, Malta foi em busca de novas adesões ao requerimento, que chegou à Mesa do Senado com 39 assinaturas. Segundo a líder do PT no Senado, Ideli Salvati, a situação de Malta é um problema do governo, já que se ele se negou a construir uma proposta conciliatória. A alternativa era adiar a apresentação do requerimento até a votação da medida provisória que proíbe o funcionamento dos bingos. Pelo raciocínio dos governistas, como a MP fecha os bingos, não há motivos para abrir investigações em meio à discussão da medida. "Malta jogou baixo e pesado", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.