Malária preocupa cidades próximas a Parati

A confirmação de cinco casos de malária em Parati, no litoral sul do Rio de Janeiro, colocou em alerta os municípios vizinhos. Em Cunha, a notícia preocupou a secretaria de saúde. "Estamos a apenas 45 km de Parati, e as pessoas contaminadas podem ter passado por aqui, por isso, o alerta existe", afirmou o secretário de saúde municipal, Antonio Francisco das Neves. O município de Cunha não registra nenhum caso de malária há 11 anos.O último foi notificado em 1989, importado do Estado de Goiás. Outra cidade vizinha a Parati é Ubatuba, no litoral norte paulista. A praia do Sono, onde os casos de malária apareceram, faz divisa com o município. "Além disso, temos a praia de Camburi, que é muito próxima de Trindade, na mesma região", disse o coordenador de Saúde Coletiva, Neilton de Lima. Em Camburi vivem cerca de 300 pessoas.Segundo Lima, o município registra, em média, de um a dois casos suspeitos de malária por ano. "Todos importados de outras regiões endêmicas do País". O coordenador informou que assim como no controle da dengue, a malária, apesar da ausência de casos no município, também tem atenção especial da Sucen e da Vigilância Epidemiológica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.