Malan: o candidato de FHC será forte

O ministro da Fazenda,Pedro Malan, disse nesta terça-feira em Londres, durante um almoço com empresários britânicos, queo candidato do presidente Fernando Henrique Cardoso "será um forte candidato".Segundo o secretário-executivo da Câmara de Comércio Exterior (Camex), RobertoGianetti da Fonseca, que também participou do encontro, o ministro foi questionadopor um dos participantes sobre quem seriam os candidatos à Presidencia da República,mas evitou citar nomes.O ministro também foi questionado sobre se a eleição presidencialde 2002 representaria algum risco para a atual política econômica do governo.Oassunto vem gerando uma crescente preocupação entre investidores estrangeiros. Malandisse que a conduta da política econômica está deixando de ser uma questãopersonalizada e se tornado uma questão institucional e citou como exemplo a Lei deResponsabilidade Fiscal.Pouco antes, após participar de um seminário sobre integração na América do Sul, oministro foi questionado por jornalistas sobre se ele é favorável à antecipação do debateeleitoral.Malan voltou a afirmar que é contrário à discussão de nomes de candidatosà Presidência da República neste momento. "Eu sou contra o debate sobre escolha denomes a essa altura do jogo, quando nós ainda estamos em março, e as eleiçõesacontecerão em outubro do ano que vem", afirmou."Eu sou a favor de um debate sobreprincípios, programas, idéias básicas. Nos deveríamos ser capazes como país de ter umdebate sobre idéias sem que tivesse necessariamente de ser personalizado, como éno Brasil." E completou: "Para que não paire dúvida, o meu nome está fora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.