Malan nega candidatura e suposto ministério no PT

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, respondeu expressamente que não seria ministro de um eventual governo de oposição a partir de 2002. Ao ser indagado sobre o assunto pelos jornalistas, o ministro disse secamente: "Não". Diante da insistência dos repórteres, Malan afirmou: "A resposta é não. Será que não posso decidir sobre a minha vida?". Malan também não quis fazer comentários sobre se a oposição poderia ganhar as eleições no próximo ano. "Já mencionei mais de uma vez a enorme fragilidade da palavra poder. Pode chover amanhã como pode não chover. Pode cair um avião nos próximos 30 dias como pode não cair", disse. "O que eu acho que vai acontecer em outubro de 2002 é o que o povo quiser que aconteça", afirmou.Mesmo com um discurso afinado, Malan respondeu com um enfático "não" à pergunta de um jornalista sobre se ele seria ou não candidato à Presidência em 2002. "Não existe possibilidade de eu ser candidato em 2002. É a trigésima-quarta vez que eu respondo dessa maneira a essa pergunta."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.