Malan diz que Brasil precisa continuar avançando

Oministro da Fazenda, Pedro Malan foi homenageado na noite desta quarta-feira com amedalha do Prêmio Melhores & Maiores do Grupo Abril. Há oito anos ininterruptos nocargo e participando do prêmio durante todos esses anos, o ministro recebeu o seguinteelogio do presidente do Grupo Abril, Roberto Civita: ?Ele é o maior e melhor ministro daFazenda que eu já tive o prazer de conhecer?.No rápido discurso que fez, antes deembarcar para Buenos Aires, Malan destacou que o Brasil mudou, está mudando, porémprecisa continuar avançando. ?Não se trata de ruptura, mas sim de processos, derestruturação do setor produtivo, de reengenharia da governança, da modernização eeficiência do Estado, do reordenamento político, jurídico e institucional?, disse.O ministro da Fazenda destacou, também, a redescoberta da alta estima, conquistadajuntamente com o pentacampeonato de futebol. Malan disse que empresários,trabalhadores e toda nação deveriam adotar esse mesmo espírito que levou a SeleçãoBrasileira de futebol à conquista do pentacampeonato.?Temos de ter confiança nofuturo. O Brasil é uma obra em andamento. Fizemos muita coisa, mas ainda estamosaquém do que queremos, por isso é necessário confiança para superar os desafios, asturbulências e dificuldades.?Ao final do rápido discurso o ministro afirmou à platéiacomposta pelos maiores empresários do País, que o Brasil já viveu outros momentos deturbulência e foi capaz de superá-los. ?E não será diferente dessa vez?, reiterou.Antesdo discurso do ministro Pedro Malan, o presidente do Grupo Abril falou da importânciado Plano real para a economia do País e fez um apelo aos candidatos que disputam apresidência da República: ?É preciso clareza nas propostas essenciais para odesenvolvimento do País, pois precisamos continuar crescendo, sem retrocessos.?Civita falou, ainda, que o governo que termina (FHC) vai deixar saudades. E completou:?O futuro não permite oscilações, por isso o próximo presidente do País precisapreservar as conquistas e elevar adiante as reformas necessárias.?O governador deSão Paulo, Geraldo Alckmin, que também participou do evento do Grupo Abril, disse queo País ainda vive e sente ?os ecos da grande comemoração da estonteante derrota dopessimismo.? O governador lembrou uma fase do ex-presidente Juscelino Kubitschek,que dizia: ?Os otimistas começam errando?, para dizer que a Seleção Brasileira defutebol, mesmo desacreditada no início, enfrentou os maiores times do mundo e trouxeo título para o Brasil.?Essa festa de hoje, da revista Exame, é para os que acreditam no trabalho e nestagrande nação?, disse Alckmin. O governador também lembrou que a Nestlé, empresaque ganhou o prêmio de melhor companhia do ano, inaugurou recentemente em SãoPaulo uma das maiores unidades de café solúvel do mundo.No final do breve discurso, Geraldo Alckmin disse que gostaria de homenagear umoutro campeão: o presidente Fernando Henrique Cardoso, ?que ficará para sempre na mente e no coração dos brasileiros?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.