Malan critica idéia de um "Salvador da Pátria"

O ministro da Fazenda, Pedro Malan, disse que o Brasil é muito complexo e heterogêneo para ser consertado por um "Salvador da Pátria" em uma única administração, referindo-se a um candidato da oposição, sem mencionar o nome de Luiz Inácio Lula da Silva. Malan acredita que o eleitor brasileiro terá bom senso e racionalidade para fazer a melhor escolha para o País. Os resultados das pesquisas eleitorais hoje, segundo o ministro, devem ser vistos como indicadores apenas do momento atual. Ao ser indagado se a eleição de Lula implicaria o fim da estabilidade econômica, Malan disse que, nos regimes democráticos, o respeito ao desejo do eleitor e a alternância no poder devem prevalecer.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.