Estadão
Estadão

Malafaia sai em defesa de Marina após ameaça de Stédile

Para líder evangélico, MST fez "terrorismo eleitoral" no ato em defesa da candidatura de Dilma Rousseff, do PT

DAIENE CARDOSO, Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2014 | 19h05

No dia em que o líder sem-terra João Pedro Stedile ameaçou fazer protestos diários em frente à Petrobras caso a candidata do PSB à Presidência da República, Marina Silva, seja eleita, o pastor Silas Malafaia usou as redes sociais para defender a ex-senadora. Malafaia também rebateu no Twitter as críticas do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva de que Marina seria contra priorizar os investimentos no pré-sal.

"Lula no RJ falando que Marina é contra o pré-sal. Tem que ser muito cínico, mentiroso, e cara de pau. Manda um óleo de peroba pra ele!! ", escreveu o líder evangélico.

Para Malafaia, Stedile fez "terrorismo eleitoral" no ato em defesa da candidatura de Dilma Rousseff na manhã desta segunda-feira, 15, em frente à estatal. "Esse é o bandido apoiado e financiado pelo PT", acusou.

Stedile foi um dos representantes de movimentos populares e sindicais a discursar no evento de campanha do PT. "Queremos que pare a terceirização, que parem os leilões. A ''dona Marina'' que invente de colocar a mão na Petrobras, que voltaremos aqui todos os dias (em protesto)", declarou um dos líderes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST). No discurso, Stedile se referiu à Marina como "aquela candidata que recua todo dia".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.