Mais nove fitoterápicos são apreendidos pela Anvisa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) apreendeu mais nove fitoterápicos que vinham sendo comercializados livremente no mercado brasileiro. Segundo o órgão regulatório, nenhum deles contavam com registro junto ao Ministério da Saúde.Os produtos incluídos nessa apreensão são o Celulax, Fitoporangaba, Garra do Diabo, Gioguar, Bioemagrecedor, Sugarless e Kit Emagrecedor, todos fabricados pelo laboratório Bionatus Laboratório Botânico Ltda. Os itens são vendidos como tratamentos terapêuticos para emagrecimento, ação laxativa, antiinflamatória, analgésica, auxiliar no tratamento de diabetes e colesterol alto e ativador do metabolismo.A partir da resolução da Anvisa, a Bionatus deve retirar imediatamente esses medicamentos do mercado, atitude que será fiscalizada pelas vigilâncias sanitárias municipais e estaduais de todo o País. Para os pontos-de-venda que desrespeitarem a resolução, há o risco de incorrerem em multas que variam de R$ 2 mil a R$ 1,5 milhão.Desde o início do ano, sete laboratórios tiveram seus fitoterápicos condenados pela Anvisa por falta de registro. Uma das últimas apreensões envolveu empresas como Flora Medicinal, Rainha, Nature´s, Laboratório Catarinense e As Ervas que Curam.Dos 36 produtos apreendidos no último dia 8, estavam o Kava Kava e Centella Asiática, da Rainha, e o Melagrião Spray e Pastilhas, do Laboratório Catarinense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.