Divulgação
Divulgação

Mais ministros de Temer terão de prestar esclarecimentos ao Senado

CCJ aprova convite a ministros da Justiça e da Transparência para falar sobre funções; Gilberto Kassab (Comunicação, Ciência e Tecnologia) e Mendonça Filho (Educação) já tinha sido chamados

Isabela Bonfim, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2016 | 15h37

Brasília - A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aprovou nesta terça-feira, 17, mais convites para que dois ministros do presidente em exercício Michel Temer prestem esclarecimentos sobre a nova gestão das pastas ao Senado Federal. Os ministros da Educação, Mendonça Filho, e da Comunicação, Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, já haviam sido convocados.

O ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, foi convidado a explicar possíveis mudanças na estrutura e gestão do ministério e também para esclarecer a relação que pretende estabelecer com a Polícia Federal e o Ministério Público no âmbito das investigações. Recém empossado, o ministro disse defender a ação da Operação Lava Jato e garantiu que manteria o diretor da Polícia Federal.

Já o ministro da Transparência, Fiscalização e Controle, Fabiano Silveira, deverá esclarecer quais razões levaram à extinção da Controladoria-Geral da União (CGU) pelo presidente em exercício e quais os eventuais impactos para o sistema de controle do Poder Executivo. As reuniões ainda precisam ser agendadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.