Mais dois skinheads serão julgados hoje em SP

Serão julgados hoje, a partir das 13 horas, no Fórum Criminal da Barra Funda, mais dois skinheads acusados de matar o adestrador de cães Edson Neris da Silva, de 35 anos.Ele foi morto a pancadas, na madrugada de 6 de fevereiro de 2000, na Praça da República, no centro de São Paulo, porque estava de mãos dadas com outro rapaz. Até agora, quatro pessoas já foram julgadas e condenadas por envolvimento no caso.Regina Sarã e Roberto Gros Dias responderão por homicídio triplamente qualificado, tentativa de homicídio e formação de quadrilha.Em entrevista concedida hoje ao programa Bom Dia São Paulo, da TV Globo, o promotor Marcelo Milano disse que o julgamento deverá se estender até a madrugada de terça-feira.Segundo ele, sete pessoas farão parte do Tribunal do Júri e a expectativa é de que os dois também sejam condenados. Milano elogiou ainda a eficiência e rapidez da polícia na elucidação do caso.Os outros quatro skinheads que já foram julgados são Juliano Felipini e José Nilson Pereira, que receberam pena de 21 anos e seis meses de prisão, Jorge Soler, condenado a sete anos, e Marcelo Pereira, que ainda não teve a pena aplicada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.