Mais de um ano após escândalo, Renan recontrata 'laranja'

Carlos Santa Ritta foi protagonista de uma das 4 ações contra o ex-presidente no Senado no Conselho de Ética

de O Estado de S.Paulo

21 de outubro de 2008 | 20h09

Com discrição, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL) remonta sua rede de alianças desintegrada com o escândalo que o afastou da presidência do Senado, em 2007. No último dia 10, Renan recontratou Carlos Ricardo Santa Ritta, apontado como "laranja" do peemedebista na compra de uma rádio, para ocupar um cargo estratégico no gabinete. A Constituição proíbe parlamentares de controlar emissoras e prevê a cassação de mandato como pena.    Leia a matéria completa na edição desta quarta-feira, 22, de O Estado de S.Paulo.   Santa Ritta foi protagonista de uma das quatro ações movidas contra Renan no Conselho de Ética. Segundo a documentação analisada pelos conselheiros na época, Renan articulou a montagem de uma rede de emissoras em Alagoas, sua base eleitoral, a partir de outorgas extraídas mediante pressão política.  

Tudo o que sabemos sobre:
caso Renanlaranja

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.