Mais de meio bilhão de pessoas passarão fome em 2015

600 milhões de pessoas em todo o mundo poderão não ter o que comer em 2015 se não for tomada iniciativas para combater oproblema da fome. A FAO (Agência da ONU para a Alimentação), em relatório publicado hoje, estima que serão necessários US$ 24 bilhões em investimentos públicos para cortar a fome pela metade até 2015.Segundo a FAO, os países não devem reservar fundos para esse objetivo apenas por uma questão moral, mas por razões econômicas. Na avaliação da agência, ao diminuir a fome pela metade, os benefícios para o mundo poderão ser calculados em US$ 120bilhões por ano. "As pessoas irão viver mais e com mais saúde", explica a FAO.O projeto proposto pela agência internacional inclui investimentos no desenvolvimento da agricultura nos países pobres, além da criação de um maior acesso aos alimentos por parte da população mais carente. "O foco será os pequenos fazendeiros e criar oportunidades para a população rural", afirma a FAO, lembrando que 70% dos habitantes mais pobres do mundo vivem em áreas rurais. O projeto da agência será levado para a análise da comunidade internacional no próximo dia 10, em Roma, quando os governos farão uma avaliação de como acelerar a luta contra a fome.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.