Mais de 800 mil visitam Placar do Impeachment na web

Em sete dias, infográfico sobre intenção de voto de deputados registrou mais de 1,6 milhão de visualizações de página

Fernanda Yoneya e Gabriela Caesar, O Estado de S. Paulo

12 Abril 2016 | 22h39

A página na internet do Placar do Impeachment do Estado recebeu cerca de 800 mil visitantes únicos em sete dias. Nesse mesmo recorte, o acesso à versão digital do levantamento teve mais de 1,6 milhão de visualizações de página. 

Na navegação online, o internauta consegue ver como se posicionam os 513 deputados federais em relação ao afastamento da presidente Dilma Rousseff. A votação em plenário está programada para ocorrer de sexta-feira a domingo, na Câmara.

Questionados por jornalistas, os deputados tiveram quatro opções quanto ao impeachment: a favor, contra, indeciso ou não quero responder. Também foram consultados gabinetes e contas verificadas dos parlamentares em redes sociais.

O site do Placar do Impeachment entrou no ar em 5 de abril e, até agora, acumula aproximadamente 2 mil comentários. Do trabalho participaram, pelo menos, 30 jornalistas nas redações de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. Uma equipe se dedica exclusivamente ao placar.

Na primeira apuração, foi constatado que 234 deputados se posicionavam a favor do impeachment, enquanto 110 eram contra. Na época, 56 disseram estar indecisos e 113 entraram no grupo dos não localizados /não quiseram se manifestar.

Na atualização do placar de ontem, eram 302 parlamentares favoráveis ao impeachment da presidente e 125 contrários. O grupo de indecisos tinha 44 deputados e 42 entre os que não quiseram responder.

Desde o início do levantamento, reassumiram o mandato na Câmara os deputados Pedro Cunha Lima (PSDB-PB), George Hilton (PROS-MG), Duarte Nogueira (PSDB-SP), Cesar Souza (PSD-SC), João Paulo Kleinübing (PSD-SC), Roberto de Lucena (PV-SP), Thiago Peixoto (PSD-GO) e Arolde de Oliveira (PSC-RJ).

O presidente nacional do PPS, Roberto Freire (SP), chegou a deixar a Casa na segunda-feira, 4, por conta do retorno do deputado Duarte Nogueira. Dois dias depois, porém, Freire voltou para a Câmara porque Samuel Moreira (PSDB-SP) entrou de licença.

Aberto. Há uma semana, o Estado criou o e-mail placardoimpeachment@estadao.com para melhorar a comunicação com os parlamentares. O canal está aberto para correções de eventuais erros ou mudanças de posicionamento. É necessário, porém, que o representante confirme, pelo telefone, para evitar quaisquer confusões.

O jornal continua a publicar o placar até o fim do processo de impeachment na Câmara.

Mais conteúdo sobre:
Placar do Impeachment

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.