Mais de 4 mil pessoas passam pelo velório de ACM em Salvador

A previsão das autoridades é de que o público aumente no início da tarde

Milton F. da Rocha Filho e João Domingos, da Agência Estado,

21 de julho de 2007 | 10h54

Quase 4 mil pessoas já compareceram ao Palácio da Aclamação, em Salvador, na Bahia, no velório do senador Antonio Carlos Magalhães (DEM-BA). Seu corpo será sepultado neste sábado, às 17h, no Cemitério Campo Santo, ao lado do filho Luís Eduardo Magalhães. ACM morreu na sexta-feira, 20, em São Paulo, onde estava internado desde o dia 13 de junho com problemas renais e cardíacos.   A movimentação de admiradores de ACM é permanente no palácio. Há uma uma fila com mais de 400 metros, com pessoas que desejam prestar a última homenagem ao senador.   O governador Jacques Wagner (PT) chegou na manhã deste sábado ao Palácio e reafirmou a importância de ACM para o Estado. "Discordando ou não dele, ele foi muito importante para a Bahia". O vice-presidente Jose Alencar está sendo aguardado - ele representará o presidente Luiz Inácio Lula da Silva na cerimônia do enterro.   Os baianos demonstram muita emoção. Um senhor ao se aproximar do caixão exclamou: "o que será da Bahia daqui pra frente?" Outro trazia as inscrições na camiseta que vestia: Atitude, Competência e Moralidade (ACM).   A previsão das autoridades é de que o público aumente no início da tarde. A visitação pública ao velório terminará às 16 horas. De acordo com a assessoria o governo estadual, o corpo será sepultado com honras militares.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.