Daniel Teixeira / Estadão
Daniel Teixeira / Estadão

Mais de 31 milhões vão às urnas em 50 cidades

Disputa do 2º turno envolve candidatos de 18 partidos em municípios espalhados por 20 Estados, sendo 17 capitais; votação vai das 8h às 17h

Danielle Villela, especial para o Estado,

27 de outubro de 2012 | 17h25

Para decidir quais serão os futuros prefeitos em 50 cidades de todo Brasil, 31,7 milhões de eleitores voltam às urnas amanhã, entre as 8h e 17h, no 2º turno das eleições municipais de 2012. A disputa envolve candidatos de 18 partidos em municípios espalhados por 20 Estados, sendo 17 capitais, segundo dados divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O PT é a legenda com maior presença neste 2º turno, concorrendo em 22 cidades, depois de ter conseguido um aumento de 14% no número de prefeituras ainda no 1º turno em relação a 2008.

Se for bem-sucedido nas urnas amanhã, o partido pode chegar ao comando de até 649 cidades em todo o País, incluindo capitais como São Paulo, Salvador, Fortaleza, João Pessoa, Cuiabá e Rio Branco.

Principal adversário do PT, o PSDB disputa o 2º turno em 17 cidades, sendo 6 delas contra candidatos petistas. O embate mais importante ocorre em São Paulo, maior colégio eleitoral do País, onde o tucano José Serra e o petista Fernando Haddad buscam a preferência de 8,6 milhões de eleitores.

No Estado de São Paulo, PSDB e PT se enfrentam ainda em Guarulhos e Taubaté, além de Pelotas (RS), João Pessoa (PB) e Rio Branco (AC), envolvendo um total de 10,6 milhões de eleitores.

O PSDB chegou a conquistar 692 prefeituras no 1º turno, o que representou uma queda de 12% em relação a 2008. Ainda que todos os candidatos tucanos saiam vitoriosos neste 2º turno, a legenda terá 82 prefeituras a menos do que no último mandato. A terceira legenda com mais candidatos no 2º turno é o PMDB, concorrendo em 16 municípios – 3 deles contra o PT e 2 contra o PSDB. Embora tenha conquistado 1.020 prefeituras no 1º turno, o maior número entre as demais legendas, o PMDB elegeu 173 candidatos a menos na comparação com 2008.

Veja abaixo as orientações para a votação: 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.