Mais 10 presos na Operação Saúva são soltos

Dos 32 presos na Operação Saúva realizada dia 11, apenas oito continuam na cadeia. No fim da noite de domingo, 20, o juiz Reginaldo Pereira, da 2ª Vara Criminal da Justiça Federal expediu dez alvarás de soltura para os envolvidos e ordenou que a "saúva-rainha", o empresário Cristiano Cordeiro, fosse transferido da cadeia pública para a do Exército.Segundo a Polícia Federal, empresários do setor de gêneros alimentícios, servidores públicos civis e militares fraudavam licitações para favorecer empresas que forneceram alimentos com prazo de validade vencida ou de origem duvidosa para merenda escolar e para cestas básicas para os ribeirinhos atingidos pela seca do ano passado.Sete dos oito ainda presos são empresários. A única funcionária pública ainda presa é a fiscal da Vigilância Sanitária de Manaus (Visa-Manaus), Maristela Lago Pinheiro. Os oito tiveram a prisão preventiva decretada e não há prazo para serem liberados. No decreto das prisões, o juiz também prorrogou por mais 16 dias as investigações da Operação Saúva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.