Maioria dos mortos em Sorocaba tinha passagem pela polícia

Pelo menos 10 dos supostos integrantes da organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC), mortos ontem em um confronto com a Polícia Militar no pedágio da rodovia José Ermírio de Moraes, na região de Sorocaba, têm passagem pela polícia. No início da noite desta quarta-feira, a Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo divulgou, os nomes de 11 dos 12 homens. A identidade e a ficha criminal dos 11 mortos foi levantada pela Delegacia Seccional de Polícia de Sorocaba, responsável pelo inquérito policial.Os mortos são: Sandro Rogério da Silva, 32 anos, passagem na polícia por roubo e motim; Fábio Fernandes Andrade de Souza, 29 anos, sem antecedentes criminais; Luciano da Silva Barbosa, 27 anos, passagem por tráfico de drogas; Gerson Machado da Silva, 32 anos, passagem por roubo, receptação e formação de quadrilha; Laércio Antônio Luiz, 39 anos, passagem por roubo, receptação e portes de drogas e armas; Jeferson Leandro Andrade, 21 anos, passagem por roubo e formação de quadrilha; Silvio Bernardino do Carmo, 28 anos, passagem por furto, roubo e agressão; Djalma Fernandes Andrade de Souza, 34 anos, indiciado por homicídio, agressão, tráfico de drogas, receptação e formação de quadrilha; José Maria Menezes, 43 anos, passagem por tráfico de drogas, roubo, porte de drogas e agressão; Aleksandro de Oliveira Araujo, 28 anos, passagem por porte de arma e receptação e, por fim, José Airton Honorato, passagem por roubo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.