Maioria dos ministros do STF vota por processar Raupp

Senador é acusado de ter desviado recursos de empréstimo quando era governador de Rondônia

Mariângela Gallucci, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

13 de fevereiro de 2009 | 00h00

A maioria dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) votou ontem pela abertura de ação penal contra o senador Valdir Raupp (PMDB-RO). Mas um pedido de vista adiou pela segunda vez a abertura do processo por crime contra o sistema financeiro.Por enquanto, seis ministros já se posicionaram a favor da abertura da ação, o que transformaria Raupp em réu, e um contra. Mas, teoricamente, os ministros podem mudar de ideia até a conclusão do julgamento.O adiamento ocorreu porque o ministro Carlos Alberto Menezes Direito resolveu pedir vista do caso após o presidente do STF, Gilmar Mendes, ter dado um voto favorável a Raupp. Mendes já havia pedido vista, em abril de 2007, mantendo suspensa a votação por quase dois anos.O inquérito sobre Raupp foi aberto em 2003. O Ministério Público Federal acusa o senador de permitir o desvio de finalidade de recursos destinados ao Plano Agropecuário e Florestal de Rondônia (Planaforo) na época em que era governador do Estado.Conforme o Ministério Público, a partir de um convênio com o Ministério do Planejamento, o então governador teria conseguido concretizar um empréstimo com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD), que deveria ser usado exclusivamente para o Planaforo, mas teria sido desviado para pagar despesas diversas do Estado. A defesa do senador nega todas as irregularidades. Procurado ontem em seu gabinete, Raupp não foi localizado nem respondeu às ligações da reportagem.DEPUTADOOntem, outro julgamento envolvendo parlamentar foi suspenso por um pedido de vista, desta vez do ministro Joaquim Barbosa. O STF analisa uma ação na qual o deputado Sérgio Moraes, presidente do Conselho de Ética da Câmara, é acusado de envolvimento com uma ordem para que os fiscais municipais de trânsito deixassem de autuar os veículos da prefeitura na época em que era prefeito de Santa Cruz do Sul, no Rio Grande do Sul. A assessoria de imprensa do deputado nega as acusações.Os frequentes pedidos de vista de ministros do Supremo atrasam as decisões que são tomadas pelo tribunal. O próprio Gilmar Mendes chegou a propor nesta semana que o Supremo passasse a divulgar em sua página na Internet a lista dos processos que estão suspensos por pedido de vista.A sugestão de Mendes, porém, foi rejeitada. Os ministros somente receberão avisos periódicos informando que determinados processos estão suspensos por pedido de vista. NÚMEROS6 ministrosvotaram a favor da abertura de ação penal contra Valdir Raupp por crime contra o sistema financeiro1 ministrovotou contra: o presidente do STF,Gilmar Mendes11 ministrosParticipam do julgamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.