Maioria dos legislativos elevou Orçamento acima da inflação

Estudo de ONG aponta 34 Assembleias e Câmaras Municipais de capitais que ignoram crise

Fausto Macedo e Roberto Almeida, de O Estado de S. Paulo,

06 de fevereiro de 2009 | 20h32

Dois terços das principais Casas legislativas brasileiras elevaram seus orçamentos acima da inflação para 2009, revela o estudo Orçamento do Poder Legislativo, preparado pela ONG Transparência Brasil. O levantamento analisa os custos de 51 assembleias estaduais e Câmaras municipais das capitais - 34 delas terão este ano muito mais dinheiro disponível para gastar em relação a 2008. Veja também: Legislativo não dá a lição que deveria dar, diz cientista político Leia a íntegra do levantamento da ONG Enquete:Você fiscaliza os políticos em quem votou? Apesar da crise econômica, elas são beneficiárias da arrecadação de 2008 e têm, a princípio, verbas disponíveis com variação acima da inflação oficial (5,9%, segundo o IBGE). Em algumas Assembleias, a explosão supera em mais de 35 pontos o índice. Uma Câmara, a de Aracaju, bateu o recorde: 48 pontos acima da inflação. Segundo o estudo, entre as 27 assembleias, 19 elevaram seus orçamentos acima da inflação oficial. As Casas estaduais da Paraíba, São Paulo e Pernambuco lideram o quadro, pela ordem. Em média, vão consumir 37,5% a mais que no ano passado, o que corresponde a um aumento de R$ 267,7 milhões em suas despesas para 2009.  Nas 16 restantes, a variação do aumento orçamentário ficou entre os 7,9% da Assembleia goiana e os 28,9% da Câmara Legislativa do Distrito Federal. Das oito que terão porcentual acrescido inferior ao da inflação oficial, duas (as Assembleias de Santa Catarina e Alagoas) terão o mesmo montante à disposição; e duas (Câmara dos Deputados e Assembleia do Rio) apresentaram redução nominal em seus orçamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
Transparência Brasil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.