André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Maioria do DEM decide 'segurar' rompimento oficial do partido com Cunha

Segundo o líder do partido, Mendonça FIlho, maior parte da bancada defendeu deixar um posicionamento mais forte do partido para a votação do parecer preliminar do relator do processo contra Cunha no Conselho de Ética

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

17 Novembro 2015 | 20h11

 Em reunião da bancada na tarde desta terça-feira, 17,  a maioria dos deputados do DEM decidiu "segurar" o rompimento oficial com o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Segundo apurou o Broadcast Político, serviço de notícias em tempor eal da Agência Estado,  somente quatro dos 13 deputados do partido presentes defenderam um rompimento imediato com o peemedebista, entre eles o líder do partido na Casa, Mendonça Filho (PE).

Questionado sobre a reunião, Mendonça afirmou que não houve uma votação com placar, mas reconheceu que a maioria da bancada defendeu deixar um posicionamento mais forte do partido para a votação do parecer preliminar do relator do processo contra Cunha no Conselho de Ética, prevista para quinta-feira. "A maioria reafirmou a nota que lançamos no dia 10 de outubro e decidiu só se posicionar no Conselho de Ética", disse.

Entre os partidos da oposição, o DEM deve ser o único que não adotará postura mais forte contra o presidente da Câmara nos próximos dias. Como mostrou mais cedo o Broadcast Político, o PSB deve lançar entre hoje e amanhã nota apoiando o parecer do relator, deputado Fausto Pinato (PRB-SP). Já o PPS promete seguir o PSDB e anunciar o rompimento oficial com Cunha até o fim da semana. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.