Gabriela Biló/Estadão
Gabriela Biló/Estadão

Maia quer votar projetos de agenda social até junho de 2020

Apresentado por Tabata Amaral, pacote de propostas é tentativa de dar protagonismo à Câmara na área assistencial

Camila Turtelli e Mariana Haubert, O Estado de S.Paulo

04 de novembro de 2019 | 19h16

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira, 4, que pretende discutir até o primeiro semestre do ano que vem o pacote de propostas na área social apresentados pela deputada Tabata Amaral (PDT-SP). A iniciativa é uma tentativa de Maia para buscar protagonismo na agenda social, no momento em que o governo de Jair Bolsonaro se prepara para enviar ao Congresso medidas amargas, com os pacotes fiscal e administrativo, levando adiante o seu plano de ajuste e reforma do Estado.

"Esta semana vamos organizar os projetos", disse Maia hoje em Jaboatão dos Guararapes (PE). "Vamos organizar um cronograma de trabalho até o primeiro semestre do ano que vem".  

Como antecipou o Estado, Tabata foi escalada por Maia para elaborar propostas no desenvolvimento social. O plano, focado em áreas como educação, trabalho e distribuição de renda, foi apresentado na terça-feira da semana passada a líderes da Câmara.

Sem detalhar a origem dos recursos, as propostas estão divididas em cinco eixos – distribuição de renda, incorporação de beneficiários de programas sociais no mercado de trabalho, incentivo à formalização de empregos, expansão do atendimento de saneamento básico e melhora da gestão de políticas públicas. Os projetos de lei ainda não foram apresentados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.