Maia foi convidado para acompanhar Temer em solenidade, mas não compareceu

Convite ao presidente da Câmara tinha objetivo de arrefecer rumores de desgaste na relação entre os dois; Rodrigo Maia (DEM-RJ) é o primeiro na linha sucessória

Carla Araujo e Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

11 de julho de 2017 | 16h01

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer chegou na tarde desta quinta-feira, 11, no Salão Nobre do Palácio do Planalto para o segundo evento desta terça-feira acompanhado de diversos ministros. Uma ausência no grupo foi percebida. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que havia sido convidado e em sua agenda oficial tinha confirmado presença não compareceu.

No palco, ao lado de Temer estão os ministros Dyogo Oliveira (Planejamento), Eliseu Padilha (Casa Civil) e Bruno Araújo (Cidades). O presidente desceu a rampa cercado de outros ministros como Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Helder Barbalho (Integração Nacional).

O convite a Maia tinha também como objetivo arrefecer os rumores de desgaste na relação de Temer com o presidente da Câmara. Maia é quem assume a Presidência da República no caso de um afastamento de Temer causado pela eventual aceitação da denúncia da Procuradoria Geral da República pelo Plenário da Câmara. Ontem à noite, Temer recebeu Maia no Jaburu e, segundo fontes, fez apelos para que o presidente da Câmara paute a apreciação da denúncia por corrupção passiva no Plenário na próxima sexta-feira.

No esforço de dar ares de normalidade à rotina do governo, o presidente Michel Temer anuncia daqui a pouco o Programa Nacional de Regularização Fundiária, que facilitará a legalização de imóveis nas áreas urbana e rural. Ele é amparado pela Medida Provisória 759, aprovada pelo Congresso e convertida em lei. (Carla Araujo e Lu Aiko Otta)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.