Divulgação
Divulgação

Maia fará ofensiva sobre governadores de AL, RN e SP em busca de apoio para reeleição

Discussão de temas para uma agenda legislativa que ajude os Estados a superar a crise fiscal está na pauta de encontros do presidente da Câmara, segundo interlocutores

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

04 de janeiro de 2017 | 10h24

BRASÍLIA - Em campanha para se reeleger presidente da Câmara, o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) vai fazer nas próximas semanas ofensiva sobre governadores em busca de apoio para consolidar votos das bancadas nos Estados para sua recondução ao comando da Casa em 2 de fevereiro, para quando está marcada a próxima disputa pela presidência e outros cargos da Mesa Diretora.

Na agenda de viagens pelo Brasil que deve começar nesta semana, Maia deve se encontrar com os governadores de Estados como Alagoas, Renan Filho (PMDB), e Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD). De acordo com interlocutores do deputado do DEM, ele também pretende se encontrar com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), durante a campanha.

Em Alagoas, além de Renan Filho, o atual presidente da Câmara também planeja se encontrar com o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB). Calheiros é pai do governador alagoano e um dos principais caciques do PMDB, maior partido da Casa, com 64 deputados federais. Maia tenta fechar o apoio do PMDB, oferecendo em troca à sigla a indicação da 1ª vice-presidência em sua chapa.

Com o governador potiguar, o deputado do DEM busca atrair mais apoio do PSD, partido cujo líder na Câmara, deputado Rogério Rosso (DF), já se lançou candidato ao comando da Casa. No partido, ele já procurou o ministro Gilberto Kassab (Comunicações), que comanda o PSD, mas que já foi do DEM, e teria prometido apoiar Maia caso Rosso desista da candidatura.

Alckmin, com quem Maia também pretende se encontrar, tem boa influência sobre a bancada paulista, a maior da Casa, com 70 deputados. Em entrevista à imprensa no início de novembro, o governador paulista afirmou que a reeleição de Maia era uma "solução natural" para Câmara. "Ele (Maia) vai a alguns lugares específicos na campanha, fazer conversas cirúrgicas", afirmou um interlocutor do Democrata.

Em 1º de dezembro, Maia esteve com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), no Recife para pedir ajuda do gestor para fechar o apoio do PSB a sua candidatura. Na sexta-feira, 6, o presidente da Câmara pretende ir de novo à capital pernambucana, onde marcou almoço com a bancada de deputados federais do Estado para pedir votos para sua reeleição.

Interlocutores de Maia dizem que, nas conversas com os governadores, o deputado do DEM tem discutido temas para uma agenda legislativa que ajude os Estados a superar a crise fiscal pela qual passam. Em 29 de dezembro, ele também conversou sobre uma agenda para os municípios com o prefeito de Salvador, Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM), durante reunião na capital baiana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.