Maia espera que votação do Código Florestal seja rápida

O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), disse hoje que a expectativa é que a Casa vote um projeto equilibrado sobre o novo Código Florestal. Ele afirmou que a demora no início da discussão ocorre porque o relator, deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP), está colocando no papel os termos do acordo feito. Maia disse que o texto deve chegar o mais completo possível no plenário para não ter muitos destaques. Ele tem a expectativa de que a votação seja rápida porque os debates já ocorreram.

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

11 de maio de 2011 | 16h35

"Vamos ter de aguardar o posicionamento dos líderes e do governo se o relatório retrata o que foi debatido nas últimas horas", disse Maia.

Ele considerou que há uma sensibilidade dos produtores agrícolas e dos ambientalistas para se chegar a um texto equilibrado. "Se formos olhar para os radicais da agricultura e do meio ambiente, não vamos aprovar nada. Vamos caminhar no centro. Esse é o caminho que estamos perseguindo. Por isso a demora", disse. Desde cedo, o plenário da Câmara tem realizado sessões para a votação do Código Florestal.

A Medida Provisória 521, que inclui a proposta de novas regras para licitação de obras da Copa de 2014, só será votada após a conclusão da apreciação do Código Florestal. O governo tem pressa para votar a MP porque ela perderá a validade em 1º de junho e ainda precisa ser votada pelo Senado, depois de passar pela Câmara.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.