ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO
ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

Maia diz que 'PSDB vai ajudar o governo' na votação da denúncia

'Placar do Estado' mostra que, dos 46 tucanos na Câmara, 19 já são abertamente favoráveis à aceitação da denúncia

Vera Rosa, O Estado de S.Paulo

01 Agosto 2017 | 18h55

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta terça-feira, 1, que o PSDB "vai ajudar o governo" e apoiar o presidente Michel Temer durante a votação da denúncia contra ele, no plenário da Casa. A bancada tucana está dividida e mais da metade dos 46 deputados ameaça votar contra Temer.

PLACAR Veja como votarão os deputados

"O PSDB tem um papel importante no governo e vai ajudar o governo amanhã", afirmou Maia. O deputado disse ter certeza de que haverá quórum para a abertura da sessão que examinará a denúncia contra Temer.

No Palácio do Planalto há quem defenda a punição aos aliados infiéis, mas não existe consenso sobre o assunto porque, se escapar da denúncia, Temer vai precisar de sua base unida para aprovar a reforma da Previdência. "Recebi vários deputados dizendo que iam votar contra (o presidente), mas a favor da reforma da Previdência", contou Maia.

Questionado se o senador Aécio Neves (PSDB-MG) tem condições de retomar a presidência do PSDB, Maia se esquivou. "Tem que avaliar se isso é bom para ele", respondeu. Aécio está sendo investigado pelos  crimes de obstrução de Justiça e corrupção passiva, após as delações da JBS. Ainda ontem, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou novo pedido de prisão contra o senador. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.