Maia: desfiliação evita votação 'dura para todos'

O presidente nacional do DEM, deputado Rodrigo Maia (RJ), anunciou nesta tarde que recebeu a carta de desfiliação do governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, pedindo a desfiliação do partido. Com isso, informou, fica cancelada a reunião da executiva, marcada para amanhã, em que seria decidida a expulsão do governador.

CAROL PIRES, Agencia Estado

10 de dezembro de 2009 | 17h59

Maia contou que pouco antes de fazer o anúncio formal da desfiliação, Arruda comunicou a ele, por telefone, a sua decisão de sair da legenda. "Evita (a desfiliação) a votação de amanhã que seria muito dura para todos, tanto para o governador como para o partido", disse.

"Acho que ele sabia que a votação de amanhã seria favorável à expulsão dele", acrescentou.

Sobre a situação do vice-governador Paulo Octávio, também citado no inquérito da Operação Caixa de Pandora, da Policia Federal, Maia disse que o DEM decidirá um caso de cada vez. Segundo ele, "agora é o momento apenas de encerrar o caso do governador". "Talvez o caso mais grave do nosso partido", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.