Ed Ferreira/Estadão
Ed Ferreira/Estadão

Maia afirma que salário acima do teto é decisão da Justiça

TCU identificou irregularidades na folha salarial de pelo menos 1,5 mil funcionários da Câmara e do Senado

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

08 de novembro de 2012 | 18h10

BRASÍLIA - O presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), afirmou que os servidores da Casa que recebem salários acima do teto constitucional conseguiram esse benefício na Justiça. O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou irregularidades na folha salarial da Câmara e do Senado, favorecendo, pelo menos, 1,5 mil funcionários, conforme reportagem publicada pelo jornal O Estado de S. Paulo. Marco Maia lembrou que os salários de todos os servidores podem ser consultados por qualquer pessoa na página da Câmara na internet.

"Se existem servidores que recebem acima do teto é por força de liminares ou por decisão judicial. É inócua qualquer afirmação do TCU em relação a estes casos", disse Maia. Ele lembrou que o TCU é órgão auxiliar do Poder Legislativo. "Quem toma decisões é o Poder Legislativo. Nós, da Câmara cumprimos o que diz a legislação salarial", afirmou. O teto salarial é definido de acordo com os vencimentos do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), atualmente, de R$ 26,7 mil.

Tudo o que sabemos sobre:
TCUMaiasalário

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.